A Pascoa e o consumo de Peixes - Benefícios do Peixe a nossa saúde

A Pascoa e o consumo de Peixes - Benefícios do Peixe a nossa saúde

A palavra “Páscoa” vem do hebreu “Pesach”, que significa passagem. 

Entre os cristãos, a data é muito importante porque marca a ressurreição de Jesus Cristo. 

Para a Igreja Cristã, a Páscoa representa o sacrifício de Jesus para salvar a humanidade. Um gesto de amor, doação e esperança. Entre os judeus, a data simboliza a libertação.

A semana que antecede a páscoa é conhecida como Semana Santa, que tem início no Domingo de Ramos e segue até o dia em que o filho de Deus volta a unir a alma ao seu corpo após a morte. Nas civilizações antigas, ela marca o fim dos tempos difíceis e o início de um novo começo.



Portanto, as mensagens de páscoa falam de renovação, felicidade, salvação, amor ao próximo, paz, gratidão, compaixão e harmonia.

É um dia muito especial onde os cristãos fazem oração e festejam comendo peixe e chocolate.

E por falar em peixe, você está ciente do quanto é bom comer peixe?

Peixe goza de grande popularidade em todas as cozinhas e culturas.

Incluindo peixes em sua dieta pode aliviar dores nas articulações e dar-lhe a pele brilhante também!

Por que o peixe é uma boa comida? Peixes (principalmente os tipos oleosos) são uma fonte rica de dois tipos de ácidos gordos insaturados, EPA (ácido eicosapentaenoico) e DHA (ácido docosaexaenoico). EPA e DHA contêm ácidos graxos ômega-3 importantes.

É também um baixo teor de mineral gordura proteína e minas, que são grandes para a nossa saúde.

O que é interessante é o fato de que o nosso corpo não produz ácidos Omega-3 e Omega-6 gordos. O peixe é a melhor fonte de ácidos graxos ômega-3.  

Vamos conhecer os Onze Benefícios do peixe a nossa saúde:

www.aliadosdasaude.com.br


1. Ajuda a emagrecer

Peixe tem boa energia, sacia a fome, não é calórico e promove disposição física, são muitos os benefícios do peixe e tudo isso junto faz do peixe um top alimento para emagrecer ou manter peso e a saúde.

O resultado vai depender da sua dedicação a dieta do peixe e aos alimentos naturais que acompanham a dieta.

Quanto quilos você perde e quanto tempo leva depende de cada individuo, porque o corpo reage a perda de peso diferente para cada pessoa, vários fatores influenciam como: peso, idade, sexo, condições de saúde e o mais importante a dedicação investida.

2. Aumento da energia

O ácido graxo ômega-3 no peixe estimula a produção de energia em nosso corpo para realizar processos químicos.
Assim, uma dieta rica em peixes ajuda na luta contra a fadiga e o aumento da capacidade física e mental.

3. Protege o cérebro

Muitos estudos mostram os efeitos positivos dos ácidos graxos ômega-3 em função de cérebro e os nervos.

Também protege mielina, um material que envolve as células nervosas.

Há também uma evidência considerável sugere que Omega-3 aumenta a capacidade de concentração. Isso explica porque a nossa avó disse, "peixe é bom para o cérebro" e nos obrigou a consumir cápsulas de óleo de peixe. 

4. Auxiliar no desenvolvimento do feto

Omega-3 os ácidos gordos estimulam o desenvolvimento cerebral em bebês. Já existe uma quantidade considerável de pesquisas que provam, sem sombra de dúvida de que o ácido graxo ômega-3 é de valor inestimável para o desenvolvimento do feto no útero. 

5. Ajuda a prevenir a artrite reumatoide

Devido à artrite reumatoide articulações do nosso corpo desgastam, resultando em lesões ósseas irreparáveis.

Um estudo científico mostra que uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3 previne este tipo de artrite.

Óleo de peixe reduz o desconforto nas articulações inchadas e sensíveis também. 

6. Ajuda a prevenir o Mal de Alzheimer

O ácido graxo ômega-3 em peixes previne danos às células do cérebro.

A pesquisa mostra que os benefícios do consumo de peixe, reduzindo o risco de hipertensão ou pressão arterial elevada, o que leva à demência.

Omega-3 ácidos graxos é um dos melhores alimentos de peixe para a prevenção da doença de Alzheimer, uma doença cerebral que causa perda de memória e prejudica o dia-a-dia. 


7. Fortalece o sistema imunológico

Omega-3 os ácidos graxos ajudam prevenir a infecção devido aos seus anti-inflamatórios e imune estimulantes. Omega-3 é útil na prevenção de artrite reumatoide, osteoartrite, e colite ulcerosa.

Também pode impedir o lúpus eritematoso, uma doença autoimune que pode causar danos nos órgãos de forma irreversível e é potencialmente fatal. 

8. Anticancerígeno

Peixes, especialmente carne de caranguejo e lagosta, contém selênio, que possui propriedades anticancerosas. 


O ácido graxo ômega-3 em peixes está a aumentar os níveis de serotonina, uma substância química encontrada no cérebro. 

10. Segredo da pele radiante

Salmão é particularmente bom para a luta contra as rugas, pois contém níveis elevados de ômega-3 ácidos graxos.

O óleo de peixe também é bom para o tratamento de queimaduras, pela mesma razão.

Agora que você sabe os benefícios de saúde de comer peixes não se esqueça de incluir em seus planos de refeição da família.

Comer cinco porções de peixe por semana é ótimo.

Os melhores peixes para obter o máximo de benefícios de saúde é a sardinha, o salmão e a cavala, que têm maiores concentrações de ácidos graxos ômega-3. 

11. Promove um coração saudável

O que torna o peixe um alimento saudável é que é rico em ácidos graxos ômega-3.

O consumo de peixe reduz o risco de doença cardíaca, a principal causa de morte em todo o mundo.

O ácido graxo ômega-3 em peixes protege contra a doença cardiovascular através da redução da pressão sanguínea, colesterol e triglicérides no sangue.

Omega-3 também é muito bom para a saúde do coração, pois reduz a coagulação do sangue, impedindo que as plaquetas se colem umas às outras.

Espessamento do sangue pode levar ao estreitamento das artérias, que por sua vez faz com acidente vascular cerebral, ataques cardíacos, etc.

Peixes gordos como o salmão, sardinha e arenque são ricas fontes de ácidos graxos ômega-3.

Esta gordura também pode ajudar a baixar a pressão arterial, frequência cardíaca e reduzir os fatores de risco que levam a complicações cardíacas.

Em colaboração com a Prof. Rosi Feliciano


Topo