Suplementos - Confira melhores para ganhar massa muscular

www.aliadosdasaude.com.br

Suplemento, como o nome já diz, são um complemento da alimentação, para garantir entre outras coisas, o ganho de massa muscular, se for o caso!

O suplemento não é uma espécie de milagre que vai ajudar o músculo a crescer do nada. É preciso aliar seu consumo a uma boa alimentação e uma intensa atividade física. 

O principal objetivo dos suplementos é dar suporte em relação à nutrição, ou seja, fornecer os nutrientes necessários e requisitados para ajudar no ganho de massa muscular de forma mais prática e eficaz.


Mas, como já dito, é preciso ter um estímulo para ver os resultados. Isso porque, como a palavra “suplemento” sugere, a ideia é suplementar e complementar a alimentação em busca do rendimento esportivo, para o crescimento do músculo.

Muitas pessoas nos perguntam quais são os melhores suplementos para ganhar massa muscular. Por isso, resolvemos fazer um post com 5 suplementos bem diversificados e diferentes entre si, mas que ajudam na conquista de massa magra!

Whey Protein
O whey protein é o suplemento para ganhar massa muscular mais famoso. É composto basicamente por proteínas, formadas por uma cadeia de aminoácidos ligados. Ou seja, o whey protein fornece aminoácidos essenciais que funcionam como substrato, “tijolinhos” para o nosso músculo. Os aminoácidos essenciais são aqueles que o nosso corpo não é capaz de produzir, devendo ser obtidos a partir da alimentação ou, em alguns casos, por meio da suplementação.

Geralmente, o consumo de whey protein se dá logo após os treinos, pois é quando o corpo utiliza a proteína para recuperação muscular. Mas pode variar de acordo com as necessidades de cada esportista. É recomendado consumir o whey protein diluído somente em água uma vez que o leite não é eficaz, pois diminui a velocidade de absorção dos aminoácidos.

BCAA
Formado por três aminoácidos de cadeia ramificada (L-Leucina, L-Valina e L-Isoleucina), o BCAA também é um suplemento que pode auxiliar na conquista de músculos. Ele é composto por 1/3 de proteínas.

Como tomar BCAA?

Não há uma recomendação específica em relação à quantidade de BCAA que deve ser consumida por dia.

Para quem pratica atividade física, é recomendado que os aminoácidos sejam consumidos logo após o treino, pois o BCAA pode evitar o catabolismo, reduzir a fadiga e ajudar na recuperação muscular. Lembre-se de buscar orientação de um médico ou nutricionista para estabelecer a quantidade ideal, de acordo com as suas necessidades.

www.aliadosdasaude.com.br

ZMA
O ZMA é um complexo à base de zinco, magnésio, aspartato e vitamina B6, nutrientes que estimulam a produção e liberação de testosterona, principal hormônio anabólico, de crescimento. Tanto o zinco quanto o magnésio já mostraram ter ação no aumento de hormônios que estimulam o crescimento muscular. Entretanto, é recomendado que o consumo de ZMA seja combinado com alguma fonte de proteínas, como o whey protein. Muitos se perguntam se não há problema de mulheres consumirem o ZMA, uma vez que o suplemento aciona a testosterona no organismo, um hormônio masculino. Não há problema algum, pois as mulheres também têm esse hormônio no organismo e precisam dele.

Como tomar ZMA?

Esse suplemento, para ganho de massa muscular, costuma ser encontrado em cápsulas ou comprimidos e a quantidade a ser tomada está especificada na embalagem. O ZMA atua como um complemento de minerais, não excluindo a necessidade de proteínas. Portanto, pode ser combinado com whey protein, por exemplo. O horário de consumo, se antes ou depois do treino, indefere. Isso porque o seu efeito no organismo é crônico, ou seja, precisa ser consumido com frequência para ter resultado.

Maltodextrina
Muitas pessoas acham que não, mas os carboidratos influenciam no crescimento muscular. A maltodextrina é um tipo de carboidrato essencial para fornecer energia durante o treino. Entretanto, quando não consumimos esse nutriente, nosso organismo utiliza proteínas como fonte de energia, diminuindo o ganho muscular. Além disso, o carboidrato aumenta a captação de aminoácidos pelo músculo. Por isso, em uma dieta que tem como objetivo a hipertrofia, o consumo de proteínas deve estar aliado ao de carboidratos, pois é necessária uma quantidade alta de calorias para ganho de massa quando associada ao treino.

Quando tomar maltodextrina?

O consumo adequado de carboidrato é indicado antes, durante e depois do treino, mas é necessário ficar atento ao tipo de carboidrato. A maltodextrina, por exemplo, é uma boa opção para consumir depois do treino, juntamente com um alimento ou suplemento fonte de proteínas, como o whey, albumina ou caseína, já que tem alto índice glicêmico e é absorvida de forma mais rápida pelo organismo, o que favorece a recuperação muscular e retarda a fadiga.

Quando a maltodextrina é consumida juntamente com o whey, logo pós treino, o whey protein é melhor absorvido, além de ajudar a fornecer a energia necessária, evitando que a massa muscular seja perdida.

Contudo, também pode ser consumida no pré-treino, desde que na quantidade adequada. Ela é indicada para atletas e pessoas que não conseguem atingir suas necessidades nutricionais diárias de carboidratos apenas com a alimentação.


Creatina
A creatina, substância formada a partir de aminoácidos, gera força de explosão (ajuda em atividades de explosão, como levantamento de peso e hipertrofia), já que incha as células e, inclusive, o músculo. Também ajuda a recompor rapidamente os estoques de energia, por isso a creatina é capaz de aumentar a força e a performance esportiva, e consequentemente auxilia no ganho de massa magra.

Como tomar creatina?

Geralmente, esse suplemento para ganho de massa muscular é utilizado no pós-treino e já que tem efeito cumulativo, o horário não tem diferença. Esse suplemento também ajuda no aumento de água no músculo, trazendo benefícios como crescimento e hidratação muscular.

Há mitos sobre a creatina estar associada ao cálculo renal (pedra no rim). Porém, quando tomada na dose certa e com acompanhamento de um nutricionista, dificilmente trará prejuízos para a saúde. Assim como qualquer consumo de outros suplementos, é importante o consumo de água.

A suplementação tem benefícios mesmo para quem não é atleta, pois pode auxiliar em diversas modalidades esportivas e na hipertrofia em geral. Sem contar que todos os suplementos aqui citados são aprovados pela Anvisa, ou seja, passaram por estudos científicos que comprovam o uso seguro e sem trazer riscos à saúde. Quando orientada e acompanhada por profissionais, dificilmente provocará danos para o rim e o fígado, trazendo diversos benefícios para a saúde.

Agora que você já sabe quais são os melhores suplementos para ganhar massa muscular, bora malhar! Isso porque não adianta apostar neles se você não fizer exercícios e treinos específicos para hipertrofia regularmente.

Procure um educador físico ou personal trainer que possa ajudá-lo com seu objetivo.

Fonte: natue.com.br/natuelife


Macarrão instantâneo - Por que o popular miojo não é considerado saudável

miojo - por que não é saudável

Quem nunca provou macarrão instantâneo, o popular "miojo" pelo menos uma vez na vida? Mais ainda, quem já não gostou!

Queridinho entre 9 a cada 10 jovens solteiros que moram sozinho e estudantes, o macarrão instantâneo não é considerado uma alimentação saudável pelos médicos e nutricionistas.

Vamos conhecer os perigos para a saúde por trás desse alimento prático e, para alguns, saboroso.


O macarrão instantâneo, também conhecido como miojo, é um alimento comum no cotidiano de muitas pessoas. Geralmente é consumido por indivíduos solteiros e estudantes... Esse pessoal que tem aquela leve preguiça de cozinhar.

Além de ter um custo extremamente baixo, pode ser preparado em três minutos (depois que a água ferver, claro) e possui um sabor que, se não é igual ao do melhor dos talharins, pelo menos "dá pro gasto". Mas como tudo no mundo dos alimentos gostosos, o miojo não é lá muito saudável e tem um baixíssimo valor nutricional.

Origem do macarrão instantâneo

O macarrão instantâneo teve sua origem no Japão. Ele foi criado por Momofuku Ando, que tinha como filosofia de vida a frase "A paz está garantida enquanto não se está com fome". Ando desenvolveu um método em que o macarrão era seco e depois frito, a fim de garantir uma praticidade em seu preparo, além de poder ser conservado por maior tempo nas prateleiras sem estragar.

Em 1971, foi introduzido no mercado o Nissin Cup Noodles, um macarrão instantâneo em um copo de poliestireno, no qual era necessário apenas adicionar água fervendo para o preparo do alimento. No Brasil, o macarrão instantâneo foi inicialmente comercializado com a marca "Miojo" e se tornou sinônimo de produto para a maioria dos brasileiros.

De acordo com uma pesquisa realizada no Japão, os habitantes locais acreditam que a melhor invenção do século XX foi o macarrão instantâneo. Lá, são consumidas mais de cinco bilhões de unidades todos os anos. No mundo, aproximadamente 95 bilhões de unidades anuais passam pelo estômago de muita gente.

Alimentos Saudáveis é só na Natue!

Não é saudável

O miojo, como já adiantamos no início do texto, não é um dos alimentos mais saudáveis.

Numa pesquisa realizada na Coreia do Sul, país em que as pessoas consomem grandes quantidades desse alimento, o doutorando da Universidade de Harvard, Hyun Shin, e sua equipe analisaram cerca de 11 mil pessoas com idades entre 19 e 64 anos. Os participantes relatavam o que comiam a cada dia, e os pesquisadores anotavam quando eles consumiam alimentos de fast food, alimentos comuns e macarrão instantâneo.

Depois de acompanhá-los por certo período, os pesquisadores constataram que as mulheres que comiam mais miojo tinham maiores chances de desenvolverem "síndrome metabólica". Pessoas com esse problema podem ter aumento da pressão arterial e dos níveis de açúcar no sangue, além de maior risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes e derrames.

Nos homens, devido às diferenças biológicas entre os sexos, como o efeito de hormônios sexuais e do metabolismo, pode ser explicada uma falta aparente da associação entre comer macarrão instantâneo e o desenvolvimento de síndrome metabólica.

Além dessa descoberta recente, o macarrão instantâneo é rico em gorduras e possui quantidades absurdas de sódio (equivalem a aproximadamente 60% da necessidade diária - cerca de 1400 mg - por uma unidade de 80 g) que, de acordo com nutricionistas, podem contribuir para o desenvolvimento de problemas de saúde. Por isso, deve-se evitar o consumo desse alimento.

Produtos deste tipo também abusam do glutamato monossódico, utilizado como realçador de sabor. O glutamato é conhecido como uma substância viciante e pode causar reações adversas no organismo, mas tem o seu uso liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Especialistas já observaram que o uso em excesso do glutamato pode causar enxaquecas, dores de cabeça, náusea, queimação no peito e sudorese, além de outras reações.

Caso você não consiga parar, não consuma o macarrão instantâneo todos os dias. Outra dica legal é tornar o miojo mais saudável, adicionando vegetais e outros alimentos não processados.

Fontes: eCycle / wikipedia


Hipertensão e Colesterol - Receita natural para ajudar a combater

aliados da saúde
Hipertensão e Colesterol - Receita natural para ajudar a combater

As doenças cardíacas são uma das principais causas de morte no mundo, e sua prevenção passa pelo controle do colesterol e da hipertensão arterial

Mesmo com o avanço da medicina moderna, esses episódios não raro levam à morte. Aprenda aqui uma receita natural que vai lhe ajudar a combater estes males.

A hipertensão arterial deve ser tratada por toda a vida. E isso precisa ser feito mesmo que não haja sintomas específicos. Se o paciente não fizer esse acompanhamento com critério e qualidade, termina a vida com lesões graves do coração, do cérebro e do rim.


As soluções para as doenças cardíacas são muitas, porém atuar em prevenção ainda é a melhor alternativa, começando com uma alimentação amiga do coração, evitando assim problemas muito mais graves no futuro.

O colesterol deve ser medido pelo menos duas vezes a cada ano, ensina o Dr. Luiz Augusto Nigro. A razão desse cuidado é que o colesterol em níveis elevados, provoca o entupimento das artérias (aterosclerose) que conduzem o sangue ao sistema cardíaco. Obstruídos esses vasos e não desimpedidos a tempo, acabam provocando o chamado infarto do miocárdio

Também controlar o consumo de sal, as gorduras não saudáveis ​​e o açúcar, que são potenciais causadores de vários tipos de doenças..

Você deve considerar praticar algum exercício físico, manter um peso equilibrado e o mais importante manter o olho aberto para seus exames de saúde, como o nível de colesterol e a pressão arterial. Se você bebe e/ou fuma, comece evitando álcool e cigarros.


Receita Natural para combater a hipertensão (pressão alta), o colesterol e o triglicérides:

INGREDIENTES

1 dente de alho picado
suco de 1/2 limão
1/2 colher de sopa de gengibre ralado
1 colher de sopa de vinagre de maçã
1 colher de sopa de mel

MODO DE PREPARO

Misture todos os ingredientes, até obter uma mistura homogênea. Coloque a mistura em um frasco e armazene na geladeira.

Consuma 1 colher sempre antes das refeições, todos os dias até acabar a mistura. Se achar o sabor muito forte pode adicionar um pouco de água.

Benefícios para a saúde:

Alho – impede a aterosclerose, diminui o triglicérides, o colesterol e o açúcar no sangue.

Gengibre – reduz triglicérides e colesterol e é ainda mais benéfico para as pessoas com diabetes, síndrome nefrótica, lidando com o alcoolismo e o hipotireoidismo.

O vinagre de maçã – diminui os triglicérides e o colesterol. Normaliza o açúcar no sangue e a insulina e é ótimo para os diabéticos que têm diabetes tipo 2.

Mel – se você consumir mel regularmente, você vai evitar o acúmulo de colesterol nos vasos sanguíneos.

Faça isso aliado com a receita que passamos, se você quiser  proteger a sua saúde e se prevenir de muitas doenças.



OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.

 Fonte da receita / Vídeo: Natureba



Cebola - Inclua na sua alimentação diária e viva mais

Cebola - Inclua na sua alimentação diária e viva mais

A cebola além de ser a companheira ideal para a maioria dos nossos temperos, devido ao seu sabor e aroma característicos, também é indispensável a nossa saúde.

Ela é muito conhecida por nos fazer chorar mesmo quando estamos felizes, ou por denunciar que foi consumida pelo hálito inconfundível que deixa. Mas tudo isso é irrelevante quando comparado aos inúmeros benefícios.


Saiba mais sobre a cebola, seus mitos e verdades!

A roxa é mais nutritiva que a amarela

A cebola roxa contém maior concentração de quercetina (antioxidante) que ajuda a diminuir as cólicas menstruais e de inulina (fibra solúvel), capaz de manter a microbiota intestinal saudável. Há também um benefício adicional: a presença das antocianinas, responsáveis pela coloração roxa, que desempenham uma função antioxidante no organismo, prevenindo o envelhecimento precoce.

Posso comer cebola todos os dias

Não existe nenhuma contra-indicação para a ingestão diária. A cebola ajuda a reduzir o colesterol, ajudando a manter o coração saudável, reduz excessos de glicose no sangue — o que é muito bom para pessoas com diabetes —, é anti-inflamatória (ajuda no emagrecimento, já que a obesidade é uma inflamação) e previne certos tipos de câncer, inclusive o de próstata. Segundo um estudo do Instituto de Pesquisa Farmacológica Mario Negri, em Milão, na Itália, o consumo de duas cebolas por semana é suficiente para derrubar em 56% o perigo de tumores na laringe, menos 43% nos ovários e 25% nos rins. Para quem come todos os dias, as chances de ter câncer colorretal são 56% menores e o de boca, 88%.

Possui importância nutricional

A cebola contém quercetina, rutina e outros antioxidantes importantes para manter as defesas do organismo, para neutralizar os radicais livres e para ajudar a prevenir o envelhecimento precoce. Quando consumida crua é mais nutritiva, pois seus nutrientes não sofrerão alterações ocasionadas pelas altas temperaturas. Para não perder os benefícios, o ideal é preparar refogados ou outros pratos quentes e acrescentar a cebola depois de apagar o fogo.

Faz chorar

E a razão de toda a choradeira que a cebola provoca é uma substância chamada sulfóxido de cisteína, que é lacrimogênea e volátil, ou seja,se dispersa facilmente no ar, em forma gasosa, afetando todos que estão próximos. Vale lembrar que o mau hálito é ocasionado por essa mesma substância,porém, se os dentes e a língua forem bem escovados logo após a ingestão do alimento, é possível amenizar bastante o odor.

É bom para gripes e resfriados

A cebola contém flavonoides (como quercetina e rutina), antioxidantes que melhoram as defesas do organismo, ajudando a evitar tanto as gripes e os resfriados como outras infecções em geral, além de proteger as artérias do acúmulo de colesterol. O alimento também é rico em adenosina, uma substância que age no organismo melhorando o fluxo do sangue.

Atua contra os fungos, prevenindo as micoses

Por ser microbicida — com ação semelhante à dos antibióticos —, destrói certos micro-organismos, como os fungos causadores de micose. Outra vantagem é seu alto poder desinfetante anti-inflamatório e bactericida, que pode ser utilizado como antídoto em picadas de aranhas ou em furúnculos. Para isso, coloque uma rodela fina em uma xícara de água fervida, abafe e aplique o líquido na lesão.

Fonte: Revista VivaSaúde / www.aliadosdasaude.com.br


Câncer colorretal - Dieta vegetariana pode ajudar a prevenir

www.aliadosdasaude.com.br
Pesquisas indicam que dieta vegetariana, combinada ao consumo de peixes, pode ajudar a prevenir o câncer 

Estudo aponta que quem se alimenta de verduras, mas inclui também peixes na dieta, tem risco reduzido de desenvolver o câncer colorretal

O câncer colorretal é um dos mais incidentes no mundo, sendo o terceiro mais frequente entre os homens (atrás apenas do câncer de próstata e de pulmão) e o segundo mais frequente em mulheres (perde apenas para o de mama).

O câncer colorretal abrange tumores malignos que acometem um segmento do intestino grosso e reto.
A incidência dessa doença pode ser influenciada por fatores externos, como tabagismo, obesidade, sedentarismo, alimentação e excesso de bebida alcoólica.


Um estudo recém-publicado no respeitado periódico JAMA Internal Medicine acompanhou 77 659 indivíduos ao longo de mais de sete anos a fim de avaliar a relação entre vários modelos de dietas vegetarianas e a incidência de câncer colorretal. Os resultados engrossam o time de pesquisas que já haviam apontado para os benefícios do vegetarianismo na prevenção do câncer de cólon.

Embora pesquisas anteriores já tenham associado o elevado consumo de carnes vermelhas, especialmente de carnes processadas, com o aumento no risco de câncer colorretal e a ingestão adequada de fibras a uma proteção contra a doença, a nova publicação traz um novo dado.

Dentre os vegetarianos, há um grupo que tira uma grande vantagem com relação ao risco do câncer: os pesco-vegetarianos (aqueles que se permitem comer carne de peixe).

Enquanto os vegetarianos que não consumiam carne apresentaram uma redução de 22% no risco da doença quando comparados aos não vegetarianos, aqueles que consumiam peixe ao menos uma vez por mês apresentaram um risco 43% menor, uma grande vantagem sobre os que não consumiam peixe.

Resta saber se foi, de fato, o consumo de peixe que protegeu mais esse grupo ou se há outras variáveis influenciando o resultado e que ainda não foram analisadas.

De acordo com os autores do estudo, se a associação com o consumo de peixe não for causal, abre-se mais uma porta para se armar na prevenção da doença, além de aumentar o consumo de fibras e reduzir as carnes vermelhas e processadas. Enquanto isso, vale uma reflexão para os vegetarianos que excluíram o peixe do cardápio em favor da saúde.


Verão - Aproveite e pratique natação o esporte completo

aliadosdasaude.com.br

A natação é conhecida como um dos esportes mais completos de todos. E é mesmo! A prática da natação trabalha todo o corpo e condicionamento físico.

As braçadas frequentes na piscina podem ajudar a capacidade circulatória e cardiorrespiratória, desenvolver os músculos, dar mais flexibilidade e resistência, melhorar o raciocínio e até recuperar movimentos, o equilíbrio e a coordenação motora. 

Além disso, o exercício ajuda a controlar os níveis de açúcar e colesterol no sangue.

Com a natação, o pulmão libera oxigênio ao sangue e ao coração e melhora a condição das células. Assim, os sinais da idade demoram mais a aparecer. A diferença na saúde e no condicionamento para quem percorre de 3 a 5 quilômetros por semana pode chegar a 20 anos.

Um estudo da Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, feita pelo pesquisador Joel Stager com nadadores acima de 25 anos, mostra que eles perdem menos massa muscular com o passar do tempo, têm artérias mais saudáveis, reflexos mais rápidos e melhor memória que a média das pessoas da mesma idade.

De acordo com o Ministério da Saúde, qualquer atividade física fortalece os músculos e a qualidade dos ossos e melhora a frequência dos batimentos cardíacos e a circulação sanguínea. Também evita, controla ou diminui doenças cardiovasculares, ansiedade e depressão, obesidade, diabetes, osteoporose e até alguns tipos de câncer.

Nutrição esportiva Natue

Conheçam agora 5 motivos para começar a nadar agora mesmo:

1 - Ótimo esporte para melhorar e potencializar a capacidade cardiorrespiratória

Durante a natação, sua via aeróbia é muito exigida devido ao esforço feito para nadar. Com essa força que é demandada pelo sistema cardiorrespiratório, há um aumento gradual do potencial aeróbio e, como consequência, da capacidade pulmonar.

2 - Melhora o alongamento e a mobilidade articular

Para uma braçada, é necessário que seu braço faça um movimento amplo, o que não é comum no nosso dia a dia. No nado crawl, por exemplo, é possível trabalhar os grupos musculares em igual proporção. É por isso que os nadadores têm uma musculatura desenvolvida de forma mais equilibrada, diferentemente dos praticantes de musculação, que trabalham os grupos de forma isolada.

3 - Ótimo trabalho complementar de resistência muscular

A água oferece resistência, mas não é a do mesmo tipo oferecido por um halter ou uma máquina. Correr com água até a cintura, por exemplo, proporciona mais desafio e demanda de esforço para trabalhar membros inferiores.

4 - Excelente para emagrecer

Apesar de ser um esporte completo, a natação não é o único recurso para a perda de peso, e deve estar a aliada a uma alimentação equilibrada. Se deseja potencializar o processo de emagrecimento, inclua treinamento de musculação na sua rotina. Outra vantagem: 1 h de natação queima mais calorias do que 1 h de corrida, e sem o risco de impactos e lesões.

5 - Auxilia na recuperação e no relaxamento se a temperatura da água estiver morna

A água é um ambiente confortável, pois não tem pressão da gravidade, o que traz grande alívio e sensação de leveza. Outro fator é a temperatura da água: quando está morna, causa vasodilatação, que ajuda muito no processo regenerativo. Com isso, o atleta consegue diminuir a potencialização de uma inflamação, por exemplo.

Fonte: Academia Sportlife / globo.com/bemestar

Nutrição esportiva Natue


Chicungunha - Saiba mais sobre a doença que está assustando o Brasil

Chicungunha - Saiba mais sobre a doença que está assustando o Brasil



FEBRE CHIKUNGUNYA é uma doença infecciosa febril, causada pelo vírus Chikungunya (CHIKV), que pode ser transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti e Aedes albopictus.

Os principais sintomas são febre alta de início rápido, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, além de dedos, tornozelos e pulsos. Pode ocorrer ainda dor de cabeça, dores nos músculos e manchas vermelhas na pele. 

Não é possível ter chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida.

Os sintomas iniciam entre dois e doze dias após a picada do mosquito. O mosquito adquire o vírus CHIKV ao picar uma pessoa infectada, durante o período em que o vírus está presente no organismo infectado. Cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.

Chicungunha é um aportuguesamento de chikungunya, o nome da doença na língua maconde, um dos idiomas oficiais da Tanzânia, onde foi documentada a primeira epidemia da doença em 1953. O termo provém da raiz verbal kungunyala, e significa "tornar-se dobrado ou contorcido", em referência à aparência curvada dos pacientes, motivada pelas intensas dores articulares e musculares, características da doença. Em Angola (África) a doença é popularmente conhecida por catolotolo, palavra proveniente do quimbundo katolotolu, derivação do verbo kutolojoka ("ficar alquebrado").

Como se identifica um caso suspeito?

O Ministério da Saúde definiu que devem ser consideradas como casos suspeitos todas as pessoas que apresentarem febre de início súbito maior de 38,5ºC e artralgia (dor articular) ou artrite intensa com início agudo e que tenham histórico recente de viagem às áreas nas quais o vírus circula de forma contínua.

Após a picada do mosquito, em quantos dias ocorre o início dos sintomas?

De dois a dez dias, podendo chegar a 12 dias. Esse é o chamado período de incubação.

Se a pessoa for picada neste período, infectará o mosquito?

Isso pode ocorrer um dia antes do aparecimento da febre até o quinto dia de doença, quando a pessoa ainda tem o vírus na corrente sanguínea. Este período é chamado de viremia.

Dor nas articulações também não ocorre nos casos de dengue?

Sim, mas a intensidade é menor. Em se tratando de Chikungunya, é importante reforçar que a dor articular, presente em 70% a 100% dos casos, é intensa e afeta principalmente pés e mãos (geralmente tornozelos e pulsos).

Existem grupos de maior risco?

O vírus pode afetar pessoas de qualquer idade ou sexo, mas os sinais e sintomas tendem a ser mais intensos em crianças e idosos. Além disso, pessoas com doenças crônicas têm mais chance de desenvolver formas graves da doença.

As pessoas podem ter Chikungunya e dengue ao mesmo tempo?

Sim.

Tratamento e prevenção

Como é feito o tratamento?

Até o momento não existe um tratamento específico para Chikungunya, como no caso da dengue. Os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares (antiinflamatórios). Não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS) devido ao risco de hemorragia. Recomenda‐se repouso absoluto ao paciente, que deve beber líquidos em abundância.

É necessário isolar o paciente?

Como não existe transmissão autóctone no Brasil, é necessário que o paciente evite deslocamento, utilize medidas de proteção individual e permaneça em repouso durante o período de viremia.

O que as pessoas podem fazer para se prevenir?

Como a doença é transmitida por mosquitos, é fundamental que as pessoas reforcem as medidas de eliminação dos criadouros de mosquitos nas suas casas e na vizinhança. As medidas que as pessoas devem tomar são exatamente as mesmas recomendadas para a prevenção da dengue.

Existe vacina?

Não.

Fonte: Ministério da Saúde  /  wikipedia


Caldo de Cana - Benefícios a saúde deste suco natural

www.aliadosdasaude.com.br
Caldo de Cana - Energético natural e ainda ajuda a fortalecer o sistema imunológico!

O suco da cana, ou caldo de cana como é popularmente conhecido, é uma bebida extremamente energética, muito apreciada, e ainda traz vários benefícios a saúde!

É composto basicamente de água e sacarose (açúcar) e conserva todos os nutrientes da cana-de-açúcar: minerais (ferro, cálcio, potássio, magnésio, sódio, fósforo e cloro); vitaminas do complexo B e C; proteínas, ácidos graxos, ácidos fenólicos e flavonóides. 

Trata-se de uma bebida energética capaz restaurar o glicogênio muscular (energia armazenada nos músculos), além de ajudar na hidratação (por conter sódio e potássio) e auxiliar no fortalecimento do sistema imunológico (pela quantidade de vitaminas que apresenta), com ótima indicação para atletas e praticantes de exercícios físicos.

Nutrição esportiva Natue

É consumido na sua forma pura e também com a adição de limão, abacaxi ou outras frutas ácidas que contrastam com seu sabor adocicado. Além de bastante gelo para aumentar sua refrescância.

O caldo de cana dá origem aos diferentes tipos de açúcares de cana (como o demerara e o açúcar mascavo), bebidas alcoólicas como a cachaça e o rum, combustível etanol e subprodutos como a rapadura, o melado e fibra de cana.


Caldo de cana - Benefícios

O extrato ou caldo de cana é muito utilizado na medicina Ayurveda como terapia para diferentes doenças e sintomas. Por essa razão, muitos estudos foram realizados para verificar os benefícios do caldo de cana para a saúde. Em função da sua composição, os achados gerais foram:

➤ Fortalecimento do sistema imunológico
➤ Melhora dos processos inflamatórios
➤ Ação antitrombótica
➤ Recuperação energética
Antioxidante

Composição do caldo de cana

O caldo de cana ou a garapa é o líquido resultante do processo de moagem da cana de açúcar. O suco resultante dessa moagem (elétrica ou manual) da cana, quando consumido no momento ou pouco tempo depois do seu processamento, preserva todos os seus nutrientes, como:
  • Minerais, principalmente: ferro, cálcio, potássio, sódio, fósforo e magnésio
  • Vitaminas do complexo B, vitamina C e vitamina A
  • Carboidratos, dos quais: sacarose, glicose, frutose, amido
  • Proteína
  • Ácidos graxos
Nutrição esportiva Natue


Caldo de cana e prática de atividade física

O caldo de cana é considerado um alimento energético de alto índice glicêmico, por essa razão é utilizado como repositor de energia em atletas, utilizado no pós-treino e durante períodos de competição que demandam maior esforço físico com menor tempo de recuperação. A ideia principal é repor os estoques de glicogênio hepático e principalmente do glicogênio muscular, diminuindo a sensação de fadiga muscular e melhorando a recuperação dos tecidos.

Caldo de cana engorda?

Assim como qualquer alimento ou produto, isoladamente, o caldo de cana não engorda. É importante saber que dentro da pirâmide alimentar, pelo seu alto conteúdo energético provindo principalmente pela glicose e frutose presentes naturalmente em sua composição, esta bebida pertence aos grupos de doces e açúcares, onde a recomendação presente na pirâmide alimentar brasileira é o consumo de 1 porção ao dia.

Porção caldo de cana 150ml (copo pequeno)
Calorias: 123Kcal
Açúcares: 30, 75g

Caldo de cana faz mal?

Relatos de intoxicação alimentar após o consumo de caldo de cana estão ligados, principalmente, às condições higiênico-sanitárias do local de processamento, do manipulador e se a cana de açúcar foi higienizada e armazenada adequadamente antes de ser processada, por essa razão é importante estar atendo na hora de escolher o local de compra.

Caldo de cana é contra-indicado para gestantes?

O consumo de caldo de cana por gestantes deve ter atenção redobrada nas questões higiênico-sanitárias, pois contaminações e infecções causadas pelo consumo de alimentos inseguros podem ser prejudiciais para o bebe, por essa razão, muitos profissionais da saúde solicitam que o consumo do caldo de cana seja evitado durante este período. Outro fator que pode influenciar nesta restrição é a presença da diabetes gestacional que pode se desenvolver em algumas mulheres durante este período.

Caldo de cana faz mal para diabetes?

Na diabetes os indivíduos necessitam fazer o controle da ingestão de alimentos ricos em açúcares e doces, como o caldo de cana de açúcar. Apesar de serem açúcares presentes naturalmente na cana de açúcar, a alta concentração de sacarose, glicose e frutose pode aumentar rapidamente a glicemia e desencadear crises, por essa razão, o consumo dessa bebida deve ser evitado, já que a porção de um copo pequeno (150 ml) possui cerca de 30g de açúcar de alto índice glicêmico.

Caldo de cana faz bem para gripe?

Estudos já demonstraram que o consumo de caldo de cana pode melhorar e estimular o sistema imunológico e os processos inflamatórios, além disso, por ser um alimento energético pode ser consumido durante episódios de gripe ou resfriado.

Fonte: Natue / Folha de Londrina / Seleções



Perda de massa muscular - Suplementos podem ajudar a retardar

aliadosdasaude


A perda de massa muscular, ou sarcopenia como é conhecida tecnicamente, é normal ao ser humano, e começa a partir de quando nos tornamos adultos.

O problema vai se intensificando com o passar dos anos, mais estudos realizados na USP,  chegaram a conclusão, que uma alimentação equilibrada, combinada com o uso de suplementos podem ajudar a retardar.

A combinação ossos saudáveis e músculos é essencial para realizarmos atividades básicas do dia a dia, como andar ou subir uma escada. O problema é que, ao mesmo tempo em que envelhecemos, também perdemos naturalmente a nossa massa muscular. Neste caso, o uso de suplementos pode ser uma alternativa.


Mais segundo os especialistas que realizaram os estudos, uma dificuldade levantada é que como as lojas que vendem suplementos focam muito no público mais jovem, pessoas mais velhas pode se sentir inibidas a consumir.

De acordo com especialistas, a sarcopenia, que é a perda muscular, ocorre desde quando nos tornamos adultos e vai se intensificando com o passar dos anos. A nutricionista Myrian Najas, diretora do Núcleo de Estudos Clínicos em Sarcopenia da Universidade de Federal de São Paulo (Necs/Unifesp), explica que a diminuição é de cerca de 8% entre 40 a 70 anos. Já entre os mais velhos a perda é por volta de 15% de seus músculos, e os suplementos podem ser um forte aliado neste momento.

O problema pode ser mais percebido quando pacientes de diferentes faixas etárias são comparados. Um jovem que fica 28 dias internado pode perder 14 g de músculo ao dia. Já um idoso, em apenas dez dias, tem uma redução de 95 gramas ao dia. “Devemos ganhar músculos para envelhecer e encontrar meios para que os impactos (do envelhecimento) sejam menores.”

Nutrição esportiva Natue

Nutrição

Uma forma de evitar a perda muscular é mantendo uma dieta equilibrada. Só que, além da ingestão de proteína precisar ser maior na terceira idade, os idosos acabam tendo mais dificuldade na digestão. Comer uma carne acaba se tornando um problema.

Neste caso, a especialista indica o uso de suplementos para completar a nutrição diária. “Mesmo assim, há a necessidade de uma alimentação balanceada, com ingestão correta de carboidratos. Sem isso, as proteínas podem ser usadas para gerar energia”, explica a nutricionista.

Na avaliação da especialista, um problema é encontrar locais que seus pacientes mais velhos se sintam à vontade para comprar o produto indicado. A maioria acaba focando a venda para pessoas mais jovens, inibindo o uso por pessoas na terceira idade, alerta Myrian.

A Nutricionista Myrian Najas alerta que, mesmo a pessoa usando suplementos, é essencial manter uma dieta equilibrada.


Importância dos músculos

Mais da metade das pessoas acredita que viajar é a atividade de lazer que mais as agrada. Em seguida vem ir ao cinema, teatro e shows, além de passear ao livro, indica pesquisa realizada pela Unifesp em parceria com o laboratório Apsen. Para que tudo isso posso ser feito sem problemas, é necessário usar os músculos.

Dr. João Toniolo, geriatra que também faz parte do Necs daUnifesp, afirma que a perda muscular aumenta as chances de queda e problemas nas articulações.

Nutrição esportiva Natue


Ele alerta que a condição é de difícil percepção porque a gordura corporal acaba tomando o lugar do músculo, fazendo com que o peso do corpo não varie muito.


Apenas 7% dos entrevistados na pesquisa já ouviram falar em sarcopenia. Desses, 88% sabem que é relacionada à perda muscular, 5% ao cansaço do envelhecimento, 5% pensam que é um tipo de distrofia e 2% relacionam à perda do movimento.

Entre os 836 entrevistados, apenas 9% veem o uso de suplementos como forma de evitar a perda muscular. Os principais tratamentos, na visão dos entrevistados, são os exercícios físicos (56%), musculação (43%), alimentação adequada (21%) e prática de pilates, RPG ou yoga (17%).

Fonte deste artigo: saude.ig.com.br / wikipedia.org

Treinar sozinho ou em dupla - Qual a melhor opção para o casal

www.aliadosdasaude.com.br
Treinar sozinho ou em dupla - Qual a melhor opção para o casal

Com o culto ao corpo e a uma vida mais saudável, cada vez mais casais praticam atividade física juntos, mais será esta a melhor opção para o casal?

Exercícios em duplas estimulam a conexão entre o casal mas também podem aumentar competitividade e tensão

A cena parece perfeita: logo pela manhã um casal passa correndo e se exercitando antes de começar um dia de trabalho, um momento de conexão entre os dois que gera benefício individual, físico e mental.



Fazer exercícios em duplas é uma prática cada vez mais popular.
Provavelmente o motivo é a falta de tempo e a rotina cada vez mais agitada. Muitos tentam aproveitar ao máximo o tempo que sobra no dia com as pessoas mais próximas e isso não é feito apenas com o ócio ou divertimento, mas também com atividades que tragam um benefício comum.

"Os benefícios do exercício são claros e foram demonstrados em muitos estudos: desde funcionar como um antidepressivo até as vantagens diretas para a saúde e condicionamento físico das pessoas", disse à BBC Mundo a psicanalista Alejandra Menassa, que já publicou trabalhos especializados em psicologia do esporte.
"Além disso, cria uma sensação de bem-estar ao liberar a endorfina. Quando esta sensação é compartilhada com seu parceiro ou parceira é potencializada já que se trata de uma pessoa próxima, com a pessoa com quem você tem um laço afetivo e isso faz com que seja mais agradável."

Nutrição esportiva Natue




Motivação
Há estudos que mostram que há vantagens em fazer exercício com um parceiro ou em grupo em relação às pessoas que fazem exercícios sozinhas.

Os adeptos da atividade física em duplas ou grupos ficam mais felizes e têm mais energia, eles enfrentam os desafios em equipe e isto contribui para um estímulo positivo.

"É mais fácil para as pessoas fazer exercício com alguém já que qualquer atividade proposta a um ser humano será mais fácil de ser feita se ele adquirir um compromisso com outra pessoa", afirmou Menassa.

A médica acrescenta que já foi demonstrado que quando as pessoas fazem exercício em dupla "ficam mais tempo na atividade, não abandonam logo".

"Às vezes você não tem vontade de ir sozinho à academia quando precisa ir ou quando precisa fazer uma corrida e simplesmente decide não ir. Mas se há alguém que está te esperando, com quem combinou ir, pode ser que você se sinta pressionado a cumprir (o compromisso)."

Conexão

Ao fazer o exercício juntos o casal abre um leque de opções e atividades que servem para alcançar um estado físico mais completo. Um dos maiores benefícios de fazer exercício em dupla é a conexão que aparece entre as duas pessoas, já que não apenas influi na atividade física mas também no aspecto emocional.

Alejandra Menassa afirma que existem muitos aspectos positivos quando a dupla têm interesses em comum.

No aspecto exclusivamente físico, uma pessoa pode ajudar a monitorar constantemente o progresso da outra, corrigir ou melhorar uma postura ou animar o parceiro ou parceira quando surge alguma dificuldade em algum exercício. E isto pode oferecer uma nova via de comunicação, além de complementar a rotina de ambos incorporando exercícios que eles não praticariam de forma individual.

No entanto, apesar de todas as vantagens, também existem inconvenientes.


"Se você está muito concentrado na realização de um exercício que é muito preciso, por exemplo, com uma máquina em que precisa ter muito cuidado com a postura, fazer este exercício em dupla pode ser um elemento de distração se estão em um momento de muita atração sexual ou de tensão", disse a psicanalista.

Competitividade

Muitas vezes, além de estimular uma prática mais correta dos exercícios, o casal também desenvolve outros canais de comunicação ao fazer atividade física juntos.
As diferenças quanto ao rendimento também podem ser contraproducentes na hora de fazer exercícios em dupla.

Pode ser um estímulo para o progresso do outro mas também pode ser um limitador na hora de conseguir novos objetivos.

"Por exemplo: tenho uns pacientes que são corredores de maratona e ele sempre tem dificuldade para progredir pois tem uma marca melhor que a dela mas não quer deixá-la para trás", disse Menassa.

"Isso gera um pouco de conflito porque há um nível de competitividade, como é habitual nos esportes."

Neste sentido é importante estabelecer que não se trata de saber quem é o mais forte ou mais rápido, é preciso compreender as diferenças entre o organismo feminino e o masculino e também onde cada um pode chegar.

Nutrição esportiva Natue

Objetivos em comum?

Apesar de todas estas razões, não é tão fácil chegar a um consenso quanto aos benefícios de se fazer exercícios em duplas.

Outras pessoas afirmam que o momento da atividade física é um momento apenas para eles mesmos, sem interrupções. Muitas academias recomendam que sejam estabelecidos programas de exercícios individuais e em horários diferentes para concentrar o esforço nas necessidades de cada um.

A razão é que é muito difícil estabelecer objetivos em comum ou mudar as rotinas devido às diferenças entre a maioria dos casais e devido à tensão que isto pode gerar em uma relação.

"Depende muito do casal, já que há partes que ambos decidem compartilhar (...). Mas outras pessoas reservam o momento da academia ou do exercício apenas para eles e para fazer coisas individualmente", afirmou a psicanalista.

"É por isso que a academia frequentemente é um bom momento do dia para estar sozinho, estar em uma hora privada que a pessoa não quer compartilhar", disse.

Uma famosa psicóloga sentimental, Sherry Amatenstein, publicou em um de seus trabalhos que "os casais que transpiram juntos ficam juntos", já que a atividade física beneficia o corpo e a mente.

Mas é importante entender que não há algo universal que serve para todos e que são os próprios casais que devem decidir se fazer exercício também contribui para melhorar o relacionamento.

Fonte: BBC

Mal de Alzheimer - Pesquisa da USP indica que casca da romã ajuda a prevenir

Arte: Mural Virtual - Educação Ambiental

Pesquisa realizada pela USP, indica que substâncias presentes na casca da romã podem ajudar a prevenir o Alzheimer.

Fruta ajuda a combater sintomas da doença, como a falta de memória. Segundo estudo feito na Esalq, campus da universidade em Piracicaba (SP).

Segundo Maressa Caldeira Morzelle, doutora em Ciência e Tecnologia de Alimentos, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), na casca da fruta são encontrados compostos antioxidantes que trazem benefícios à saúde humana. O principal deles é a prevenção do Alzheimer.



Por meio do tratamento de animais com  extrato da casca de romã, verificou-se que o consumo do extrato foi capaz de inibir a atividade da enzima acetilcolinesterase, que atua de forma prejudicial nas terminações nervosas, em até 77%.

Os animais tratados apresentaram níveis de substâncias que favorecem a sobrevivência dos neurônios, e foram capazes de reduzir placas amiloides, uma das principais características da doença Alzheimer.

Além disso, os animais que consumiram a romã apresentaram uma manutenção da memória, o que não acontecia nos animais que não eram tratados com a romã.
A casca da romã, que geralmente é descartada, é a parte da fruta onde se concentra a maior quantidade das substâncias que ajudam no combate ao Alzheimer,. “A casca tem dez vezes mais dessas substâncias antioxidantes que a polpa”, diz
O estudo feito por Maressa, e orientado pela professora Jocelem Mastrodi Salgado, também analisou outras frutas, no entanto, a romã foi que apresentou melhor resultado. “Em comparação com outras frutas como o morango e blueberry,  que também são antioxidantes, a romã é a mais eficaz no combate a doenças degenerativas, pois na casca da fruta há uma alta concentração de de compostos fenólicos, os principais responsáveis pela atividade antioxidante”, explica.

Consumo
A pesquisadora diz que no estudo foi utilizado o extrato da casca da romã, pois como ela não tem um gosto agradável seria difícil a ingestão dela pelos animais, então foi necessária a fabricação do extrato. Mas que as pessoas não precisam consumir um extrato para usufruir os benefícios da fruta.  "As pessoas podem fazer suco ou chá com a casca, que terão a ingestão desse composto da mesma forma”, conta.

Maressa ainda destaca que como o efeito da substância é preventivo, é aconselhável começar a consumir a casca da romã ainda jovem. “O ideal é que as pessoas comecem a consumir a casca da romã o quanto antes, pois assim será cada vez menor a possibilidade de desenvolver o Alzheimer", diz.

Fonte: G1

Topo