Matcha - Previne o câncer e ainda ajuda a queimar gordura

Matcha - Previne o câncer e ainda ajuda a queimar gordura
Matchá - Previne o câncer e ainda ajuda a queimar gordura

Matchá, o "irmão" do chá verde que previne o câncer, reduz o colesterol e ainda ajuda a emagrecer!

Produzido a partir da mesma planta - a camellia sinensis -, ele surge como uma opção e com a seguinte promessa: ter de 10 a 15 vezes mais nutrientes do que os chás tradicionais.

Mais concentrado que o chá verde, o matchá é usado para quem quer emagrecer com maior rapidez.

Segundo a nutricionista Marilia Toledo, em entrevista à revista Claudia, as propriedades termogênicas do matchá podem aumentar em até 40% a queima calórica enquanto você faz exercícios físicos, deixando o seu metabolismo bastante acelerado.

Por ser rico em cafeína, o chá promove um aumento na temperatura corporal, chamado efeito termogênico, o que, consequentemente, acelera o metabolismo e otimiza o emagrecimento. Já o teor aumentado de antioxidantes promove efeito antienvelhecimento e antitumoral, explica a nutricionista

Marília afirma que a principal diferença entre o chá verde e o matchá está na forma com que os produtos são encontrados, o que torna os caminhos mais fáceis para a nova opção.
“O matchá é feito da mesma planta que o chá verde, a Camellia Sinensis, porém a forma de utilização do matchá (em pó) otimiza estas propriedades antioxidantes e termogênicas em relação ao chá verde usado em infusão”.
Além de ajudar nas dietas de emagrecimento, ele tem as suas propriedades relacionadas a outros efeitos positivos para o organismo, como a redução dos níveis de colesterol ruim (LDL), na prevenção contra o câncer e no aumento de energia.

Por ter um efeito diurético, o chá matcha contribui com a diminuição da retenção de líquidos no organismo, ajudando na perda do excesso e eliminando o inchaço em algumas regiões do corpo.


Pelos benefícios que produzem, o consumo de chás conquistou povos de diferentes partes do mundo, principalmente os japoneses, conhecidos por realizar o “chanoyu”, uma cerimônia milenar em que é preparado o matchá, derivado do chá verde obtido a partir das folhas da Camellia sinensis.

Todo esse preparo especial não é para menos: por ser cultivado na sombra e passar por um processo de secagem em que as folhas são maceradas lentamente até virar pó, o matchá é considerado uma bebida nobre, pelos benefícios que oferece à saúde. Esse processo de cultivo aumenta a concentração de clorofila e outros aminoácidos, como a L-teanina, que confere um sabor mais suave e ajuda a equilibrar a ação da cafeína, já que tem ação relaxante.

Benefícios do matchá

O matchá é considerado um dos alimentos com maior poder antioxidante que existe, com 3 mais catequinas que o chá verde comum. Essas substâncias antioxidantes possuem a capacidade de neutralizar a ação dos radicais livres nos tecidos, o que ajuda a prevenir o envelhecimento celular e o desenvolvimento de diversas doenças, como problemas cardiovasculares e até câncer. Além de todos esses benefícios, esse chá ainda possui ação anti-inflamatória, ajuda a diminuir os níveis de colesterol no sangue, a eliminar as toxinas do organismo – ou seja, apresenta propriedades detox – e também é um poderoso termogênico.

Como tomar o matchá

O matchá é encontrado na forma de um pó verde, com sabor amargo característico. Ele pode ser preparado como chá (basta diluir uma colher de sopa de matchá em 300 ml de água) ou no preparo de shakes, sucos, vitaminas, tortas, sobremesas e bolos. Apenas uma xícara de chá ao dia já garante os seus benefícios, mas seu consumo deve estar aliado à alimentação equilibrada e à prática de atividade física. É preciso armazenar o matchá com cuidado, preferencialmente em um pote bem fechado e no escuro, para evitar a oxidação e a perda de suas propriedades.

Efeitos Colaterais

Apesar de ser considerada uma substância segura, é preciso tomar cuidado e não exagerar ultrapassando a recomendações de no máximo cinco xícaras por dia. Isso porque o consumo excessivo dos chás verdes pode causar alguns efeitos colaterais como dores no estômago, insônia, dores de cabeça, irritabilidade, diarreia e azia.

Fontes: Natue / Gazeta-online / boa forma



Relacionadas Para Você
Anterior
« Anterior
Proxima
Proxima »