Diabetes Tipo 2 - Iogurte ajuda a reduzir ocorrência

Diabetes Tipo 2 - Iogurte ajuda a reduzir ocorrência
Diabetes Tipo 2 - Iogurte ajuda a reduzir ocorrência

O consumo de iogurte foi ratificado em estudo realizado pela Harvard School of Public Health, como aliado no combate a diabetes tipo 2.

Em função de seu alto conteúdo de cálcio, magnésio, vitamina D, proteínas do soro e ácidos graxos específicos, os lácteos têm sido apontados como promotores da redução do risco de diabetes tipo 2. E o principal dentre eles é iogurte.

O Diabetes Tipo 2 afeta, aproximadamente 26 milhões de pessoas nos Estados Unidos e 366 milhões de pessoas em todo mundo, número que deve chegar a 552 milhões, em 2030.


Um novo estudo liderado por pesquisadores da Harvard School of Public Health (HSPH), Harvard University, nos EUA, avaliou a relação entre o consumo de lácteos e a redução no risco de Diabetes Tipo 2.

O tratamento da doença e suas complicações, como doenças cardiovasculares, causam enormes impactos no sistema médico e econômico de todos os países. Por isso, a prevenção do Diabetes Tipo 2 se tornou uma prioridade dos programas de saúde pública.

Estudos prévios já haviam indicado que as proteínas do soro têm propriedades insulinotrópicas e de redução dos níveis de glicose.

Dentre os lácteos, o iogurte vem sendo relacionado com a redução da obesidade e alteração da microbiota intestinal, em função de seus probióticos.

Iogurte e diabetes tipo 2 - A Pesquisa

Tendo como base os dados de mais de 100.000 participantes da pesquisa , entre os anos de 1980 e 2010, os pesquisadores concluíram que o consumo diário de iogurte levou a uma redução de 18% no risco desse tipo de Diabetes.

Uma das hipóteses do líder do trabalho, o Professor de Nutrição e Epidemiologia Frank Hu, é que os probióticos presentes no iogurte podem ajudar a aumentar a sensibilidade à insulina e reduzir as inflamações. Segundo o pesquisador, essa hipótese ainda precisa ser testada em novos estudos.

Dentre os participantes, tanto homens quanto mulheres, aqueles que consumiam mais lácteos apresentaram ainda menor uso de fumo, e redução na incidência de hipertensão e de colesterol elevado. Sem contar que o iogurte também é um aliado no combate a osteoporose.

Atividades complementares

Por outro lado, os pacientes que apresentaram melhores resultados praticaram mais atividades físicas e consumiram mais frutas e vegetais.

Ou seja, em geral, o consumo regular de lácteos associou-se positivamente com hábitos saudáveis de vida. 

Fonte: Harvard School of Public Health



Topo