Pimentão - Saiba por quê você deve incluir na sua alimentação

Pimentão - Saiba por quê você deve incluir na sua alimentação

Pimentão, saiba por quê você deve incluir na sua alimentação

Quando se fala de pimentão, a polêmica é eterna. Alguns adoram seu sabor proeminente, que sempre se sobressai em um prato. Outros não podem sentir o cheiro.

O fato é que as variedades de pimentão são usadas e apreciadas em todo o mundo, por seu sabor semelhante ao das pimentas, mas sem a ardência delas.


A história dos pimentões se confunde, de fato, com a das pimentas, já que fazem parte do mesmo gênero, chamado capsicum. Eles se originaram na América do Sul, onde foram encontradas sementes da planta de 7 mil anos atrás.

Espanhóis e portugueses se incumbiram de espalha-las no continente europeu e em outras partes da América e, por ser um vegetal versátil e adaptável a diversos climas, o cultivo se expandiu rapidamente em todo o Mundo.

O pimentão também se adaptou bem a diversas cozinhas: é bastante usado na culinária brasileira e portuguesa, na italiana e na mexicana.

Na Europa, é seco para dar origem à páprica, um condimento muito usado em cozidos típicos do leste europeu, como o húngaro Goulash. Os maiores produtores de pimentão são a China, Turquia, Romênia e México.

O pimentão é uma excelente fonte de vitamina C — fundamental para o sistema imunológico — e, quando maduro, é uma boa fonte de vitamina A — importante para a saúde dos ossos, da pele, da visão e do sistema reprodutivo. Vitamina C é um poderoso antioxidante que ajuda a combater radicais livres responsáveis por agredir células saudáveis.

O pimentão vermelho ainda contém licopeno, uma substância aparentemente relacionada a menor incidência de câncer de próstata, de colo de útero, de bexiga e de pâncreas.



Apesar de tantos benefícios, é preciso cuidado. Resultados recentes do Programa de Análise de Resíduos Agrotóxicos em Alimentos da Anvisa apontaram que o pimentão é o alimento com maior índice de agrotóxicos, com 65% das amostras com índices insatisfatórios.
Para evitar problemas, é preciso lavá-lo muito bem, com uma esponja, antes de consumi-lo.

Variedades
No Brasil, há três variedades mais comuns de pimentão, o verde, o vermelho e o amarelo.
Os três podem ser usados em diversas preparações, mas sabe-se que o verde é o de sabor mais proeminente e o amarelo, o mais suave.

A cor também pode influenciar a compra de acordo com a intenção do cozinheiro, já que, como todos sabemos, se come primeiro com os olhos.

Como Escolher
Ao escolhê-los, descarte os que apresentam machucados ou áreas escuras e fique com os que têm cor viva e pele lisa. O talo deve estar verde e o legume deve ser pesado para seu tamanho e firme — ao pressionar os dedos, não deve ceder.

Melhor Época do Ano
Os pimentões são encontrados em melhor qualidade e quantidade de outubro a janeiro.

Como Conservar
É possível guardar o pimentão na geladeira por até uma semana em sacos plásticos furados, nas prateleiras inferiores.
Se quiser congelá-lo, é possível fazê-lo cru, mas preferencialmente sem cortá-lo para não perder o sabor.

Dicas de Preparo
Há pessoas que reclamam do sabor forte do pimentão e ainda o consideram indigesto. Nesses casos, é possível retirar a casca do legume antes de usá-lo em alguma preparação e diminuir o desconforto estomacal.
Para isso, espete-o com um garfo e leve à chama do fogão até a casca chamuscar. Coloque o legume em um saco plástico e feche por alguns momentos: o processo vai ajudar a tirar a casca com uma faquinha. Outro modo é ferver o pimentão em água até a pele romper.

Ideias para Servir
O formato do pimentão permite recheá-lo com os mais diversos ingredientes. Uma das formas mais conhecidas é com um refogado de arroz com carne moída. Além disso, é possível preparar pastas do legume, para consumir como aperitivo ou adicioná-lo a molhos e cozidos para dar sabor.



Topo