Caminhada - Cuida da saúde e ainda ajuda no combate a obesidade

aliados da saúde
Caminhada - Cuida da saúde e ainda ajuda no combate a obesidade

O simples hábito de uma caminhada diária, ajuda a emagrecer e traz benefícios para a saúde. Saiba mais lendo esta matéria!

Muita gente ainda acredita que caminhar não é uma atividade física de verdade. Nada mais equivocado. Andar é excelente não só para quem está fora de forma, mas para quem almeja bem-estar físico e mental, além de ser a porta de entrada para a corrida.

A caminhada é uma das opções mais simples e práticas para quem quer fazer exercícios físicos, cuidar da saúde e combater a obesidade. Não requer investimento financeiro e pode ser praticada por qualquer pessoa em qualquer horário.


Os benefícios de uma boa caminhada são muitos: melhora a respiração, a circulação sanguínea, a postura, previne o aparecimento de varizes, auxilia os hipertensos, entre muitas outras vantagens.

Mas se você pensa que sabe andar só porque faz isso desde criança, provavelmente se esqueceu de que vive em uma sociedade que tende ao sedentarismo, que cada vez caminha menos e que costuma usar calçados que alteram a biomecânica do pé.
“É preciso prestar atenção nas passadas, porque o caminhar errado aumenta o risco de torções, as quais podem gerar rupturas de ligamento, tendões ou mesmo problemas musculares, que acontecem não só nos tornozelos, mas em todas as articulações envolvidas no movimento da caminhada”, salienta Carla de Sá Pinto, educadora física do Hospital Albert Einstein (SP).
Mais: a tentativa (muitas vezes inconsciente) de adaptar a pisada errada também pode levar a dores e inflamações na musculatura dos pés e ao desenvolvimento de problemas posturais, gerando as famosas dores nas costas, causadas pela tensão muscular nessa região, que tenta adaptar-se aos desvios da coluna provocados durante as passadas.

Em entrevista ao portal Terra, o ortopedista Fabio Ravaglia apresentou algumas dicas que podem aperfeiçoar a prática da caminhada. Confira:

1) Evite passos largos
Cuidado com torções. Se quiser andar mais rápido, dê passadas curtas, com um intervalo de tempo menor.

2) Cuidado com a forma de pisar
Não pise com a ponta do pé ou com muita força. O ideal é aterrissar o pé no solo com o calcanhar, rotar e aterrissar a planta do pé.

3) Preste atenção na postura
Caminhe com a cabeça na altura dos ombros, contraindo o abdome e alternando entre os pés e os braços. Quando o pé direito vai à frente, o braço esquerdo vai também e vice-versa.

4) Não caminhe carregando pesos
Se a intenção é definir as pernas, caminhar com peso não é a saída. Outras opções, como a musculação, devem ser consultadas. Caminhar com pesos pode lesionar a coluna, causando dores nas costas.

5) Atenção ao tipo de calçado
Escolha um tênis que se adapte bem aos seus pés para evitar torções ou mesmo o aparecimento de bolhas. Prefira também meias com solado aderente, evitando o deslizamento dos pés dentro do tênis.

6) Beba muita água
Hidratação é essencial. Antes, durante e depois da caminhada. Prefira pequenos goles para evitar enjoos.

7) Atenção com a alimentação
Faça refeições leves antes do exercício para prevenir tonturas ou até mesmo possíveis desmaios.

8) Não exagere
A caminhada deve ser feita de forma gradual. O ideal é começar com 30 minutos, três vezes por semana, em terreno plano.

9) Não se esqueça do alongamento
O alongamento ajuda na agilidade, facilitando a caminhada. Deve-se aquecer os músculos antes e depois da caminhada.

10) Escolha o horário ideal
Caminhadas pela manhã são excelentes para estimular e preparar o organismo para o resto do dia. Nas caminhadas diurnas e vespertinas, nunca se esqueça do protetor solar. Caminhar à noite também é uma opção para quem fica fora o dia todo, mas para isso é necessário escolher lugares bem iluminados e, claro, tomar cuidado com a segurança.

Fonte: Portal Terra / Hospital Albert Einstein / Academia Sportlife



Relacionadas Para Você
Anterior
« Anterior
Proxima
Proxima »