Intestino preguiçoso - Dicas para acabar com este incômodo

Intestino preguiçoso - Dicas para acabar com este incômodo

Nada mais desconfortável que ter prisão de ventre, popularmente conhecido como intestino preguiçoso

Segundo uma pesquisa da Federação Brasileira de Gastroenterologia, o problema afeta cerca de 56% das mulheres no Brasil. 

O baixo consumo de água e de alimentos ricos em fibras são as principais causas do mau funcionamento do intestino.


Preparamos sete dicas para seu intestino funcionar como um relógio.

"Programe" seu organismo
Isso mesmo! Reserve alguns minutos do seu dia para o seu intestino. Vá ao banheiro, sente-se no vaso e mesmo que nenhum estímulo apareça, pelo menos você estará treinando seu corpo e sua mente para defecar. No início pode parecer um pouco estranho, mas aos poucos você perceberá que isso ajuda bastante na construção do hábito de ir ao banheiro. Sempre respeite o chamado do corpo, ou seja, nunca segure as fezes.

Faça exercícios
Qualquer atividade física já auxilia nos movimentos peristálticos, aqueles que o intestino faz para impulsionar as fezes para fora do corpo. Caso não tenha esse hábito, passe por uma avaliação médica e comece o mais rápido possível. No início caminhadas leves e abdominais já serão o suficiente para observar uma modificação no funcionamento intestinal.

Hidrate-se
A falta de água no corpo impacta diretamente no endurecimento das fezes, portanto tome bastante água, quanto mais, melhor. Procure tomar a quantidade de água recomendada para você, lembre-se que isso varia de acordo com o clima, a idade e principalmente as atividades que você realiza diariamente. Sucos e chás naturais ajudam a completar essa quantidade, mas refrigerantes e outras bebidas açucaradas podem PIORAR o quadro. Fique de olho!


Consuma mais fibras
As fibras são bem conhecidas por ajudar no bom funcionamento intestinal, porém, a dieta atual da maioria dos brasileiros é pobre na ingestão desse nutriente. O consumo ideal de fibras deve ser em torno de 25g-30g e é bem fácil atingir essa meta quando acrescentamos frutas, legumes, hortaliças e outros vegetais em nossa dieta. Veja alguns alimentos ricos em fibras:
  • Pão, arroz, macarrão e outras massas integrais;
  • Frutas como mamão, ameixa, manga, laranja (com bagaço) e pêssego;
  • Feijões, ervilhas, grão-de-bico e lentilha;
  • Frutas secas e oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, amendoim);
  • Aveia, granola, amaranto, chia e outros cereais.
Evite o excesso de cafeína e álcool
Quando consumidos em excesso podem provocar desidratação e piorar o quadro de prisão de ventre, dessa forma, evitá-los ajuda a prevenir a prisão de ventre.

Passe longe da tradicional dieta ocidentalizada
Pratos prontos congelados, salgadinhos, bolachas, biscoitos e outros alimentos cheios de farinha refinada, açúcares e gorduras (trans e saturadas), dificultam a formação de resíduos alimentares e causam aquela sensação de “empachamento”. Trocá-los pelas versões integrais é a melhor alternativa para melhorar os sintomas.

Fique de olho em alguns medicamentos
Alguns medicamentos como analgésicos, sedativos, remédios para baixar a pressão arterial e algumas classes de antiácidos podem causar prisão de ventre. Mas, nada de parar de tomar a medicação para aliviar os incômodos, vale à pena conversar com seu médico sobre isso e introduzir algumas dessas dicas na sua rotina hoje mesmo!

Fonte: Site meupratosaudavel



Topo