Água - Benefícios do principal nutriente da nossa alimentação

aliados da saúde
Água - Benefícios do principal nutriente da nossa alimentação

Você sabia que o nutriente mais importante da nossa alimentação é a água? Sabe porquê?

Vendo o quadro acima, já sabemos das diversas funções da água no nosso organismo, e mesmo assim, muita gente ainda não consome a quantidade recomendada. Ficou na dúvida se você é um deles?

Veja abaixo mais motivos para você não se esquecer de beber água, o mais importante nutriente da nossa alimentação!


A água representa entre 60 e 70% da constituição do corpo humano, mostrando-se essencial:
  •  Na ocorrência de reações químicas internas;
  •  Na regulação de nossa temperatura interna;
  •  No transporte de nutrientes, oxigênio e sais minerais;
  •  Na constituição de secreções, como lágrimas, urina e suor;
  •  Na manutenção do volume sanguíneo;
  •  Na proteção de nossos órgãos internos vitais; 
  •  No funcionamento dos vários sistemas de órgãos, articulações, etc.
Desta forma, torna-se fundamental no funcionamento do organismo, sendo que a privação de água por 3 a 5 dias pode ser fatal.

O equilíbrio do nível de água no corpo é regulado a nível hormonal, dependendo da presença de sódio, cloro e outros eletrólitos.

Apesar de se referir recorrentemente que a necessidade diária de água anda à volta dos 1,5L diários, as necessidades hídricas variam consoante alguns fatores, sendo, em geral, maiores em pessoas fisicamente ativas e em dias mais quentes.

Existem várias razões para você beber mais água, especialmente se você tem necessidade de perder peso: O processo de emagrecimento leva a perda de água. Com isso, você irá precisar beber mais água para evitar a desidratação.

A desidratação promove uma diminuição do volume de sangue, reduzindo o fornecimento de oxigênio para os músculos. Esse fato gera uma sensação de cansaço mais precoce;

A água favorece a lubrificação das articulações, e assim, promove mais disposição para a prática de atividade física;

O processo de emagrecimento requer a oferta adequada de água para participar das reações bioquímicas e a perda de peso acontecer de forma eficiente;

A redução do peso inclui a necessidade de uma alimentação saudável, e uma das características é que ela seja rica em fibras. Mas, para que essas fibras auxiliem na perda de peso, o consumo de água deve acontecer ao mesmo tempo para auxiliar no funcionamento do intestino e no processo de saciedade.

Portanto, quando se fala em hábitos de vida saudável, inclui-se o consumo adequado de água.

A sede não é um bom parâmetro de avaliação das necessidades hídricas, principalmente em crianças e idosos. É frequente os primeiros sinais de sede serem confundidos com fome, pelo que, quando temos a sensação de sede, já nos encontramos desidratados. É mais seguro regular-se pela cor da urina. A urina é tanto mais transparente quanto maior for o nível de hidratação do organismo.

No entanto, há mais alguns sinais de desidratação aos quais deve estar atento, e que variam de acordo que se trate de uma desidratação leve, moderada ou severa.

A desidratação consiste na perda de água e sais minerais, como sódio, cloro, potássio e magnésio, importante no organismo por serem necessários à excitabilidade nervosa e muscular. Pode ter várias causas, sendo as mais comuns:

- Ingestão insuficiente de fluidos;
- Atividade física em ambientes quentes;
- Atividade física em ambientes frios;
- Treino em altitude;
- Consumo excessivo de álcool,

Se não bebe muita água, habitue-se a ter consigo uma garrafa de água, que possa ir enchendo ao longo do dia, ou utilize outros truques para aumentar a ingestão deste nutriente, como beber água sempre que exerça qualquer atividade em que entre em contato com a mesma, como cozinhar, lavar as mãos, tomar banho, etc. Em casa, opte por ter uma garrafa de água num local onde passe em frequentemente, de forma a lembrar-se da necessidade da sua ingestão.


Topo