Osteoporose - Prática de exercícios físicos e alimentação previnem e tratam

aliados da saúde
Osteoporose - Prática de exercícios físicos e alimentação previnem e tratam 

A Osteoporose não é uma doença para ser tratada apenas com remédios. Um estilo de vida saudável, no qual se incluem  uma alimentação equilibrada, aliada a prática de exercícios físicos, são grandes aliados da nossa saúde, inclusive dos ossos.

Dois dos principais remédios para prevenir e tratar a osteoporose não são comprados na farmácia: a alimentação e a prática de exercícios físicos.

Caracterizada pela diminuição da massa óssea do corpo, a doença aumenta o risco de fraturas e pode ser antecedida pela osteopenia, problema semelhante, mas de menor intensidade. Atividades físicas como corrida, musculação e pilates são fundamentais para qualificar a estrutura óssea novamente.

Para uma renovação dos ossos, são necessários dois tipos de estímulos: pequenos impactos sucessivos, alcançados quando a gente corre ou pula corda, por exemplo, e exercícios de força, como musculação, explica o profissional de educação física Rossman Cavalcanti.

Como não causam impacto no treinamento e, portanto, não fortalecem a estrutura dos ossos, atividades na água, como natação e hidroginástica, não funcionam para a prevenção, explica o profissional:

Esses exercícios podem até ser indicados para pessoas que já tenham a doença em estado avançado, pois não há riscos de fratura.

A doença é mais comum em idosos e alguns sinais podem ajudar o diagnóstico.

Diminuir a largura dos passos, andar sem equilíbrio e enfraquecer o aperto de mão são sintomas da osteoporose, alerta o fisioterapeuta Helder Montenegro, diretor do Instituto de Tratamento da Coluna Vertebral e presidente da Associação Brasileira da Coluna Vertebral.

Apesar de exercícios de impacto serem o melhor estímulo para tratar a doença, idosos com osteoporose em nível avançado têm dificuldades em realizá-los. Nesse caso, o ideal é investir em fisioterapia.

Fazemos exercícios de propriocepção, como no exemplo abaixo, que trabalham com a neurologia muscular e articular. São atividades simples, que estimulam o equilíbrio do idoso e trabalham os músculos laterais, explica o fisioterapeuta.

aliados da saúde


Reposição de cálcio, remédio e vitaminas

Osteoporose e osteopenia devem ser tratadas com orientação médica, diz André Shecaira, ortopedista do Hospital Universitário da UFRJ:
Para a osteopenia, é necessário a reposição de cálcio e, na osteoporose, o paciente precisa de remédios que impeçam que células retirem o cálcio dos ossos.

Suplementos vitamínicos também estão no tratamento.

‘Tive que fazer exercícios como pilates’

Renata Cardoso, de 43 anos, empresária, tem osteopenia
“Aos 40 anos, descobri uma osteopenia grave, que já era quase osteoporose. O caso é atípico, porque eu ainda era nova. Sempre fiz corridas, mas tive que começar a fazer exercícios de força, como musculação e pilates, focando nos braços e pernas. Além disso, fiz reposição de cálcio, vitamina D. Incluí na minha dieta mais queijos e leite, e fui a um fisioterapeuta para ele montar minhas atividades. No último exame que fiz, já tinha melhorado muito o meu quadro clínico”.

Fontes: G1 / extra.com


Topo