Dicas e exercícios para eliminar gordura na barriga

Vamos combinar que ninguém merece cultivar àquela barriguinha, principalmente com a chegada do verão!

É hora de se livrar da barriga que anda incomodando faz tempo. Confira os truques para conseguir um abdômen forte e definido

Embora todo mundo acumule gordura na barriga, nem todas as pessoas a concentram da mesma forma. Por isso, as estratégias para dar cabo dela são diferentes. A gordura pode ficar estocada de duas formas: intra-abdominal (interna) e/ou subcutânea (externa).

Conheça as formas de concentração e como eliminar as indesejadas gordurinhas:
Barriga dura

Foto: Thinkstock
Vista com frequência no universo masculino, é redonda e dura, parecendo uma “bola”. Essa forma tão característica se deve ao fato de a gordura se acumular no espaço intra-abdominal, circundando os órgãos, sobretudo o fígado, aumentando o volume da barriga e dilatando a parede do abdômen para fora. A má notícia é que essa gordura está associada a alterações cardiovasculares e metabólicas e geralmente vem acompanhada de hipertensão e de níveis elevados de triglicerídeos. A boa notícia é que ela é eliminada de forma relativamente rápida e responde bem ao exercício e a uma alimentação mais regrada e saudável.
A atividade física, nesse caso, não é importante apenas para reduzir a pança, mas também para garantir saúde, representando uma grande ferramenta terapêutica. Normalmente, o volume ocupado pelo tecido adiposo na barriga acaba por atrapalhar quem tem esse tipo de pança de fazer abdominais. Mas não se preocupe: eliminá-la não exigirá que você faça séries intermináveis de exercícios. Muito mais eficiente é fazer um trabalho aeróbico e elevar o gasto metabólico.
Barriga mole
Dicas e exercícios para perder barriga

Não costuma ser muito avantajada, mas, pela falta de tônus muscular e pela gordura acumulada debaixo da pele, ela tem um aspecto de flacidez. É mais comum entre as mulheres, nas quais a gordura geralmente se acumula entre a região do umbigo e o púbis. Você deve atuar em duas frentes: eliminar a gordura subcutânea, para que a musculatura abdominal possa ficar visível algum dia, e fortalecer o abdômen. Muita gente comete o erro de começar uma dieta ultrarrestritiva, acreditando que poderá eliminar vários quilos em poucas semanas, quando levaram meses acumulando essa gordura de reserva. O importante não é perder peso, mas queimar a gordura acumulada pouco a pouco.

A melhor pedida é fracionar as refeições, reduzir a ingestão de calorias de forma programada e saudável e seguir um plano de treinamento que combine exercícios de força e aeróbios. Mas atenção: você só queimará as calorias que pretende se o corpo tiver energia para se movimentar. Se ele não dispuser de uma adequada reserva de glicogênio para sustentar a atividade física, não espere ver resultados. Portanto, esqueça fazer um “regime de fome”.
Barriga de cerveja 
Além de o álcool ser o que se chama de “caloria vazia”, a bebida contém um “caminhão” de carboidratos, ou seja, todas essas calorias ingeridas serão armazenadas na forma de gordura, sobretudo ao redor do fígado. Resultado: esteatose, também conhecida como fígado gorduroso, condição caracterizada pelo acúmulo de gordura nas células hepáticas, elevação dos níveis de triglicerídeos e hipertensão arterial. Limite-se a, no máximo, um copo de cerveja por dia.
Abdominais para um ventre chapado 
Ganhar um novo “shape” e um abdômen mais definido não é resultado de exercitar os oblíquos ou o solo pélvico de forma isolada, mas, sim, de colocar em ação todo o bloco funcional dos músculos do tronco. Por isso, a melhor pedida é apostar nos exercícios funcionais, mais do que nos clássicos abdominais no chão. Uma variação interessante de exercícios são as pranchas, que colocam em ação grande quantidade de músculos, ao mesmo tempo em que melhoram o controle postural. O resultado é uma barriga bem tonificada e uma boa aparência física, já que a postura melhora, e muito.
Confira o programa de abdominais com quatro tipos de prancha, da posição mais básica e simples, indicada para quem não está bem condicionado, às posições mais difíceis, para quem está em forma e precisa render no esporte.
Progressão 1: Prancha prono
Trabalha toda a cadeia anterior, sobretudo o reto abdominal.
Apoie os joelhos, mas preste atenção para não elevar a lombar.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Depois, apoie apenas as pontas dos pés no chão. A alavanca será maior e a intensidade aumentará.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Se você elevar uma perna, a sustentação será menor e a dificuldade aumentará ainda mais.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Para os mais avançados, elimine dois apoios e mantenha alinhados braço, coluna e perna.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Progressão 2: Prancha lateral 
Trabalha a cadeia lateral, especialmente os oblíquos.
Para começar, flexione os joelhos, alinhando o corpo com as pernas.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Aumente a intensidade com as pernas estendidas.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Separe braço e perna sem abaixar o quadril.
Foto: Cesar Loreda
Foto: Cesar Loreda
Para aumentar a dificuldade e a intensidade, mova braço e perna para frente e para trás.
Foto: Cesar Loreda

Dicas da Academia Sportlife
www.sportlife.com.br
Topo