AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou "Derrame"

avc
AVC (Acidente Vascular Cerebral) ou "Derrame" 

Hoje (quinta-feira 29/10)) é celebrado o Dia Mundial de Combate ao AVC (Acidente Vascular Cerebral). 

Também conhecido como derrame cerebral, o AVC ocorre quando há o entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro – o que pode provocar paralisia da área cerebral que ficou sem circulação sanguínea adequada. 

Para ter uma ideia, projeções baseadas em dados do Ministério da Saúde apontam que, aproximadamente, 60% dos cerca de 285 mil brasileiros que passaram pelo problema, 50% desenvolverão alguma sequela. Por isso, muito mais do que prevenir, a data também marca a importância dos cuidados essenciais para aqueles que sobrevivem à doença. 

Nós do site Aliados da Saúde, temos sempre procurado alertar para as boas práticas de saúde, afim de procurarmos evitar ao máximo as complicações causadas pela doenças crônicas como o AVC.


Mais o que é o AVC:

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) - conhecido popularmente como "derrame cerebral" - pode ser dividido em dois tipos:

O Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVCI), o mais comum, é causado pela falta de sangue em determinada área do cérebro, decorrente da obstrução de uma artéria.


O Acidente Vascular Cerebral Hemorrágico (AVCH) é causado por sangramento devido ao rompimento de um vaso sanguíneo.

Nos dois tipos de AVC uma vez que o sangue, contendo nutrientes e oxigênio, não chega a determinadas áreas do cérebro, ocorre a perda das funções dos neurônios, causando os sinais e sintomas que dependerão da região do cérebro envolvida. O AVC atinge pessoas de todas as idades, sendo raro na infância. Deve ser considerado como um ataque cerebral, pois é a causa mais frequente de morte e incapacidades na população adulta brasileira.

Existe outra condição chamada "Ataque Isquêmico Transitório" (AIT ou TIA, do Inglês) que consiste na interrupção temporária do fluxo sanguíneo, causando sinais e sintomas iguais ao AVC que, porém revertem-se espontaneamente em um curto período de tempo. O ataque isquêmico transitório deve ser encarado como um aviso de que algo está errado. Sua causa precisa ser descoberta e tratada, antes que o AVC ocorra.

Sinais e sintomas

Os sinais e sintomas do AVC se iniciam de forma súbita e podem ser únicos ou combinados, de acordo com a lista abaixo:

Enfraquecimento, adormecimento ou paralisação da face, braço ou perna de um lado do corpo.

Alteração de visão: turvação ou perda da visão, especialmente de um olho; episódio de visão dupla; sensação de "sombra" sobre a linha da visão.

Dificuldade para falar ou entender o que os outros estão falando, mesmo que sejam as frases mais simples.

Tontura sem causa definida, desequilíbrio, falta de coordenação no andar ou queda súbita, geralmente acompanhada pelos sintomas acima descritos.

Dores de cabeça fortes e persistentes.

Dificuldade para engolir.

O que fazer diante da suspeita de AVC?

A identificação rápida dos sintomas é muito importante para o diagnóstico e o tratamento adequado, além de redução de incapacidades. 

Dirija-se imediatamente a um serviço hospitalar especializado. Não perca tempo! Cada minuto é importante, pois quanto mais tempo entre o surgimento dos sintomas e o início do tratamento adequado maior a lesão no cérebro.

Fonte: Hospital Albert Einstein / American Heart Association




Relacionadas Para Você
Anterior
« Anterior
Proxima
Proxima »