Angelina Jolie fala sobre sobre a sua doença - Emocionante!

Atriz famosa, e mulher de grande coração, Embaixadora da ONU para a Infância, depois de ter enfrentado todas as dificuldades porque passou, veio falar a público sobre a doença e sobre os antecedentes familiares de luta contra a mesma.

 Palavras muito emocionantes, é um verdadeiro exemplo! Vale mesmo a pena ler.


“A minha mãe lutou contra o câncer de mama quase uma década e morreu aos 56 anos de idade. Ela estendeu o tempo o suficiente para conhecer o primeiro dos seus netos e para segurá-lo nos seus braços. Mas os meus outros filhos nunca vão ter a oportunidade de conhecê-la e sentir como ela era amorosa e graciosa. 

Os meus médicos estimaram que eu tinha um risco 87% de ter câncer da mama e um risco de 50% de ter câncer nos ovários. Uma vez que eu sabia que esta era a minha realidade, eu decidi ser proativa para minimizar o risco tanto quanto eu poderia. 
Tomei a decisão de fazer uma dupla mastectomia preventiva. Comecei com os seios, já que o meu risco de câncer da mama é maior do que o meu risco de câncer nos ovários, e a cirurgia é mais complexa.

Em 27 de Abril, eu terminei os três meses de procedimentos médicos relativos às mastectomias. 

Durante esse tempo fui capaz de manter tudo em privado e continuei a trabalhar. Mas estou escrevendo sobre isso agora porque espero que outras mulheres possam se beneficiar da minha experiência. 

Câncer ainda é uma palavra que provoca medo nos corações das pessoas, produzindo um profundo sentimento de impotência. Mas hoje é possível descobrir por meio de um exame de sangue se você é altamente susceptível ao câncer da mama e ao câncer nos ovários, e depois agir.

Duas semanas depois, fiz a cirurgia de grande porte, onde o tecido mamário é removido e expansores temporários são colocados. A operação pode demorar oito horas. Você acorda com drenos e expansores nos seus seios. Parece uma cena de um filme de ficção científica. Mas dias após a cirurgia, você pode estar de volta a uma vida normal.

Nove semanas depois, a operação final é completa com a reconstrução dos seios, com um implante definitivo. Houve muitos avanços neste processo, nos últimos anos, e os resultados podem ser muito bonitos. 
Hoje eu posso dizer aos meus filhos que eles não precisam de temer que vão me perder para o câncer da mama. 

Tenho a sorte de ter um parceiro, Brad Pitt, que é tão amoroso e solidário. Então, para quem tem uma esposa ou namorada que está passando pela mesma situação, saiba que você é uma parte muito importante do processo de transição. Brad estava no Pink Lotus Breast Center, onde fui tratada, em cada minuto das cirurgias. Conseguimos encontrar momentos para rir juntos. Para qualquer mulher que está lendo isto, espero que a ajude a saber que tem opções. Eu quero encorajar todas as mulheres, especialmente se você tem um histórico familiar de câncer da mama ou de câncer nos ovários, a procurar os especialistas médicos que podem ajudá-la nesse aspecto da sua vida, e fazer suas próprias escolhas informadas.

O câncer da mama sozinho mata cerca de 458 mil pessoas a cada ano que passa, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), principalmente em países de baixo e médio nível de vida. 

Eu optei por não manter a minha história privada, porque há muitas mulheres que não sabem que podem estar vivendo sob a sombra do câncer. A minha esperança é que, elas também, vão ser capazes de fazer o teste genético, e , se elas tiverem um alto risco também, vão saber que têm opções fortes de tratamento.

"A vida vem com muitos desafios. O que não nos devem assustar são os que podemos enfrentar e controlar.
Angelina Jolie”

Fonte: www.ela-e-ele.com
Topo