Previna-se contra doenças cardíacas com a alimentação correta

Previna-se contra doenças cardíacas com a alimentação correta
Previna-se contra doenças cardíacas com a alimentação correta

A prática regular de atividades físicas é fundamental para prevenir doenças cardíacas e, claro, fortalecer os músculos do coração. 

Mas, para manter a saúde desse órgão em dia, apenas os exercícios não são suficientes. É preciso rever o cardápio e investir em uma alimentação balanceada.

 A nutricionista Ana Huggler, da Global Nutrição, explica que os alimentos industrializados não devem ser incluídos com exagero na dieta diária, pois eles são ricos em gorduras trans - um tipo específico de gordura, formado por um processo químico - que fazem mal ao coração. “O consumo em demasia de produtos que contenham a gordura trans em sua composição eleva o colesterol ruim (LDL) no sangue, aumentando as chances de doenças do coração”, descreve.

Aprenda a cuidar melhor da sua saúde - curso online de nutrição - conheça aqui e comece já!  Contra a recessão, invista na sua educação.
Esse processo ocorre, pois é depositada a gordura nos vasos sanguíneos que impede a formação de gorduras insaturadas, conhecidas como gorduras boas, no corpo. “As insaturadas são responsáveis pela saúde do coração, do sistema nervoso e também da produção de hormônios. Essa gordura é encontrada em  diversos alimentos como peixes, queijos e leite integral”, elucida ela.
O refrigerante e outras bebidas gasosas são outros itens que precisam ser cortados da alimentação por causa dos níveis elevados açúcares e conservantes químicos. Nem mesmo os que são apontados como diet devem ser consumidos. Isso porque, uma recente pesquisa realizada nos Estados Unidos constatou que pessoas que tomam duas ou mais latas de refrigerante diet por dia têm 50% mais chances de morrer por problemas no coração ou derrame.
“Essas bebidas também possuem quantidades consideráveis de sal, sendo que ele, em excesso, contribui para a elevação na pressão arterial e aumenta os ricos de ataque cardíaco. Por este motivo, o ideal é evitá-los”, afirma a Dra. Ana.
É possível prevenir!


Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) estimam que cerca de 16,6 milhões de pessoas morrem todos os anos em decorrência de doenças cardiovasculares como infarto, insuficiência cardíaca, hipertensão e derrame cerebral. Ainda de acordo com a pesquisa, as falhas no músculo respondem por uma em cada três mortes no mundo.
Segundo a especialista, a melhor maneira de prevenir as doenças que atingem o coração é através do consumo de alguns alimentos que ajudam a conservar a saúde do órgão, uma dica são os ricos em ômega 3. “Essa substância auxilia na redução dos níveis de colesterol e, dessa forma, diminui a capacidade de coagulação do sangue, um dos motivos que agravam no infarto”, informa a nutricionista.
Outra dica é investir nos alimentos fibrosos que ajudam a baixar o colesterol, assim como as proteínas. “Grãos como soja, lentilha e até mesmo o feijão são muito benefícios para a saúde do órgão porque atuam controlando o colesterol e diminuem a absorção de açúcar pelo organismo”, sugere.


Topo