Dez Passos para uma Alimentação Saudável

o poder medicinal das ervas, plantas e frutas

1. Fazer de alimentos in natura ou minimamente processados a base da alimentação.

2. Utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar e cozinhar alimentos e criar preparações culinárias.

3. Limitar o consumo de alimentos processados
Os  ingredientes  e  métodos  usados  na  fabricação  de  alimentos  processados  – como conservas de legumes, compotas de frutas, queijos e pães – alteram de modo desfavorável a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam.


4. Evitar o consumo de alimentos ultra-processados.
Devido  a  seus  ingredientes,  alimentos  ultra-processados  -  como  biscoitos recheados, ‘salgadinhos de pacote’, refrigerantes e ‘macarrão instantâneo’ - são nutricionalmente desbalanceados. Por conta de sua formulação e apresentação, tendem  a  ser  consumidos  em  excesso  e  a  substituir  alimentos  in  natura  ou minimamente  processados.  Suas  formas  de  produção,  distribuição, comercialização  e  consumo  afetam  de  modo  desfavorável  a  cultura,  a  vida social e o meio ambiente.

5. Comer com regularidade e atenção, em ambientes apropriados e, sempre que possível, acompanhado.

6. Fazer compras em locais que ofertem variedades de alimentos in natura ou minimamente processados.

7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias saudáveis.

8.Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece. Nada de dividir o horário da alimentação com a TV, ou outra modalidade de diversão.


9. Dar preferência, quando comer fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora, dando prioridade a alimentos frescos, ao invés de frituras.

10. Ser crítico quanto a informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais (cuidado com os alimentos que já vem prontos e basta esquentar 1 minuto).


Topo