Sedentarismo - A doença do século


Sedentarismo - fuja desta estatística


Sedentarismo - A doença do século

Sedentarismo é definido como a falta, ausência ou diminuição de atividades físicas ou esportivas.

Considerada como a doença do século, está associada ao comportamento cotidiano decorrente dos confortos da vida moderna.


Pessoas que tem um gasto calórico reduzido semanalmente pela ausência da prática esportiva são consideradas sedentárias ou com hábitos sedentários.
Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), é classificado como sedentário aquele que não realiza nenhuma atividade física por pelo menos 10 minutos contínuos na semana.
Esse comportamento, somado a hábitos alimentares não saudáveis, pode ser responsável pelo surgimento de diversas doenças crônicas, como obesidade, hipertensão arterial, diabetes (tipo 2), aumento do colesterol ruim e consequentemente doenças cardíacas.
A prática de exercícios físicos bem como a adoção de um estilo de vida mais ativo proporciona ao organismo uma série de adaptações positivas aos diversos sistemas: metabólico, cardiorrespiratório, musculoesquelético e osteoarticular, promovendo saúde e, por conseqüência, melhorando a qualidade de vida.
Veja alguns passos que vão ajudar você a sair do sedentarismo e ter uma vida mais ativa e saudável.
Aprenda a cuidar melhor da sua saúde - curso online de nutrição - conheça aqui e comece já!

1° passo:
 Faça uma avaliação física (teste de flexibilidade, força muscular, composição corporal e teste ergométrico - avalia o esforço do coração em condições de estresse). Esse passo é importante para avaliar sua condição física atual e ajudará a traçar as metas pessoais.


2° passo: 
Estabeleça metas realistas, alcançáveis e mensuráveis a curto (1 a 3 meses), médio (4 a 7 meses) e longo prazo (1 a 2 anos). Atingir e perceber os benefícios associado à atividade física é a forma mais motivadora de manter as mudanças.
3° passo:
 Escolha um exercício de sua preferência, mesmo que musculação, caminhada e corrida sejam os mais comuns, talvez o mais prazeroso para você seja pilates, yoga, badminton ou dança de salão. Isso varia de indivíduo para indivíduo. Escolha a atividade que você mais gosta.
4° passo:
 Comece no seu ritmo. Se você não está acostumado a se exercitar, deve começar a atividade física aos poucos, com uma intensidade leve e respeitando os limites do corpo. Isso vai ajudar a evitar lesões e diminuirá as chances de se sentir desestimulado.
5° passo: 
Não desista dos novos hábitos, pois é normal que imprevistos do dia a dia o impeça de cumprir com os objetivos estabelecidos. Diversos estudos comprovam que o número de desistência dos novos hábitos antes dos 3 meses é muito maior do que a manutenção dos mesmos. Portanto, nunca desista na primeira barreira! Tente quantas vezes forem necessárias! Quando começar a sentir os benefícios físicos, cardiovasculares e mentais proporcionados pela atividade física, perceberá que todo aquele esforço valeu a pena.
Bons treinos!


Topo