O Poder Medicinal da Tapioca - Iguaria Brasileira

o poder medicinal da tapioca - iguaria brasileira

A tapioca é um alimento típico de origem indígena brasileira, extraída a partir da raiz da mandioca sendo classificada como um carboidrato.

A tapioca está bastante presente também nas dietas vegetarianas, pois é livre de glúten, rico em proteínas vegetais, sendo muito versátil na sua confecção, podendo ser incluído numa grande variedade de pratos doces ou salgados, com o recheio que você desejar.

A tapioca é extremamente rica em ferro, vitaminas do complexo B, incluindo ácido fólico, que em regra, é uma vitamina deficitária nas mulheres. A sua composição contempla ainda, cálcio, selênio e ácidos graxos do tipo ômega 3 e 6.


Como vê, é um alimento muito rico em vitaminas e minerais essenciais ao nosso organismo.

Mas quais são os benefícios da tapioca?

Circulação sanguínea:
A sua forte constituição em ferro aumenta a quantidade de glóbulos vermelhos no nosso sangue, produção de hemoglobina e mioglobina que transportam oxigênio para várias partes do nosso corpo. A deficiência em ferro pode causar tonturas, irritabilidade e baixos níveis de energia.

Saúde digestiva:
Por ser uma forte fonte em fibras alimentares, a tapioca está ligada a uma melhor digestão e absorção dos nutrientes. As fibras, eliminam a prisão de ventre, dor intestinal e podem prevenir doenças como o câncer do cólon. Promovem também uma maior saciedade, podendo representar uma forte ajuda nas dietas para emagrecimento.

Pressão Arterial:
A tapioca contém potássio, outro mineral essencial e que o corpo humano necessita. O potássio é um vasodilatador, o que significa que reduz a tensão dos vasos sanguíneos e artérias.  Além disso, o potássio é fundamental para o equilíbrio de líquidos no organismo e quando em equilíbrio com o sódio, todas as trocas de fluidos do corpo são favorecidas, aumentando a eficiência metabólica e energética.

Promove a saúde óssea: 
A tapioca é uma fonte de vitamina K, cálcio e ferro, os quais desempenham um papel importante na proteção e desenvolvimento dos ossos. Tanto na fase de crescimento, como na de envelhecimento, quando a nossa densidade mineral óssea  vai diminuindo com a idade, resultando em condições que podem levar a osteoporose e osteoartrite.


Topo