Gorduras do Bem - Sim Elas Existem



Gorduras não são todas más. Nutricionistas explicam diferenças entre gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas, além do perigo do tipo trans. 

Confira também dicas para consumir azeite, peixes e outros alimentos benéficos.

O excesso de frituras é prejudicial à saúde, mas é preciso cortar todas as gorduras da dieta? Todas as gorduras são iguais? O azeite é benéfico para o organismo? Entender a diferença entre as diferentes gorduras presentes nos alimentos é fundamental para absorver o que elas têm de melhor. 


As gorduras monoinsaturadas e poli-insaturadas são benéficas à saúde. Encontradas no azeite, abacate, açaí, oleaginosas (castanha-do-pará, amêndoas, nozes, pistache, avelãs) e sementes em geral, as monoinsaturadas promovem melhora nos níveis de colesterol, saciam a fome e são ricas em minerais como zinco e magnésio. 

Já o Ômega-3, que faz parte das poli-insaturadas, é uma importante gordura anti-inflamatória, que atua na promoção dos bons níveis de triglicerídeos e prevenção de doenças do coração. Ele está presente em peixes, como sardinha, salmão, atum e arenque, além de fontes vegetais, como a linhaça, óleo de canola, rúcula e semente de chia, maior fonte vegetal de ômega 3", completa. 


Azeite: benefícios em duas colheres por dia
Excelente fonte de antioxidantes, o azeite extra-virgem previne o envelhecimento precoce das células, além de doenças coronarianas e câncer. "Ele protege as artérias, diminui o colesterol total e aumenta o bom colesterol (HDL). Também combate doenças degenerativas, estimula a regulação da pressão arterial e reduz a glicemia. O azeite deve estar presente em dietas de emagrecimento pela ação anti-inflamatória e pela sensação de saciedade que a gordura promove. Em média, duas colheres de sopa, diariamente, são suficientes, diz a nutricionista Renata Fetter. O azeite extra-virgem também contém substâncias com efeito bactericida, capazes de combater a Helicobacter pylori, microorganismo responsável por casos de gastrite.

Gorduras Saturadas
De acordo com médicos e nutricionistas, o consumo excessivo de gorduras saturadas contribui para o desenvolvimento de aterosclerose, hipertensão, AVC, infarto, elevação do colesterol, entre outros problemas. Elas estão presentes no leite integral, bacon, creme de leite, manteiga, hambúrguer, e outros alimentos. 

Gorduras Trans
A pior de todas, mais conhecida como gordura trans, a gordura vegetal hidrogenada não traz nenhum benefício para o organismo. Muito utilizada para melhorar a consistência e a conservação de produtos industrializados, seu consumo deve ser limitado a cerca de 2,2g ao dia. O excesso de gorduras trans pode causar perda de memória, obesidade, gordura no fígado (esteatose hepática), diabetes, doenças cardiovasculares, alergias, além de câncer de intestino, mama, próstata e pâncreas. A gordura trans está presente em biscoitos recheados, pipoca de microondas, margarina, salgadinhos, sorvetes, batata palha, entre outros alimentos. 

Fonte:Bem Estar

Topo